Erros de português e como a revisão vai te ajudar

Erros de português e como a revisão vai te ajudar

Tomar cuidado com os erros de português é uma das principais tarefas que se deve ter ao produzir um texto, bem como apresentar um conteúdo rico em informações e que atraia seu leitor.

     Para muitos, escrever parece ser uma tarefa simples, porém algumas pessoas têm dificuldade e passam horas encarando uma folha de papel ou bloco de notas do celular.

     Quando as ideias surgem são escritas de maneira tão rápida que os erros de português podem aparecer com frequência.

    Alguns erros de português, como os de concordância verbal e nominal, ou até mesmo deslizes de digitação podem ser notados pelo próprio autor.

     Além disso, seu potencial cliente também pode notar e isso desprestigia, e muito, seu trabalho.

     Entretanto, há erros de português, como os da listagem abaixo, que somente a revisão de texto vai corrigir, pois são mais complicados de identificar e classificar por quem chamamos de leigos no assunto.

1. Uso do “onde”

      Na norma culta, a palavra “onde” pode ser considera um advérbio interrogativo ou um pronome relativo, ou seja, que remete a noção de um lugar físico, espacial ou geográfico.

     Por conta disso, sempre é necessário tomar muito cuidado com a sua utilização. Confira no exemplo abaixo esse erro frequente e ignorado pela maioria dos produtores de conteúdo.

     Frase: Quais são as modalidades de esporte onde seu filho se encaixa melhor?

      Na frase acima, a palavra “onde” não indica lugar. Para encontrar a utilização correta da palavra, basta substituí-la por em que, no qual, na qual, nos quais e nas quais, conforme a sentença abaixo.

Errado: Quais são as modalidades de esporte onde seu filho se encaixa melhor?

Correto: Quais são as modalidades de esporte em que/ nas quais seu filho se encaixa melhor?

2. “Vir de encontro a” e “Ir ao encontro de”

     É muito comum encontrar erros de português envolvendo as expressões acima ao fazer revisões de texto, isso por serem escritas de forma semelhante.

     As sentenças devem ser usadas com cautela, pois embora tenham grafias parecidas, expressam significados opostos.

     Vir de encontro a: significa ser contra algo, ou seja, estar em oposição.

Exemplo: Os interesses desse médico vão ao encontro dos de seu paciente, o que faz com que eles se tornem uma equipe em busca da cura.

Ir ao encontro de: expressa estar de acordo, favorável, na mesma direção.

Exemplo: A avaliação realizada pelo médico foi de encontro à proposta realizada pelo hospital.

3. Mesmo

Um erro de português que você deve ter se deparado várias vezes sem ter percebido é a utilização da palavra “mesmo” como um pronome pessoal.

Incorreto: Ao entrar em contato com o fornecedor, não espere que o mesmo lhe responda em menos alguns dias.

Embora a frase acima pareça correta, a aplicação da palavra “mesmo” não está certa. Confira abaixo a frase com o termo indicado

Correto: Ao entrar em contato com o fornecedor, não espere que ele lhe responda em menos de alguns dias.

4. Concordância e porcentagem

     Esse erro de português confunde muita gente e acaba passando batido em diversos textos. Trata-se da dificuldade em concordar o substantivo quando o sujeito da frase forma-se a partir de uma porcentagem seguida do próprio substantivo.

Confira os exemplos abaixo para compreender melhor:

25% da verba do projeto deve destinar-se à produção de conteúdo.

70% dos entrevistados não aprovam a nova estratégia de divulgação de conteúdo. 
1% dos jogadores faltaram ao teste.

     Já, quando a expressão com a porcentagem não apresenta depois, um substantivo, o verbo concorda com o número que está na frase, conforme os seguintes exemplos:

35% querem mais aulas de português.

1% conhece a matéria em questão.

5. “Senão” e “se não”

      A dificuldade com as expressões “senão” e “se não” é um erro de português frequente, entretanto por conta da grafia das palavras, o autor do texto pode passar por ele sem notar.

    A dica para lembrar da diferença entre ambas é que o “se não” separado está em sentenças nas quais você pode inserir outras expressões entre o “se” e o “não”.

     O “senão” junto, por sua vez, insere-se como substantivo em frases ou usado no sentido de “do contrário” e “exceto”, por exemplo.

     Confira as frases abaixo para compreender melhor.

Exemplos:

Aceito sua proposta com um senão: preciso de um prazo maior.

Se não conseguir chegar a tempo ao teatro, eu compro seu convite.

Tente chegar no horário, senão perderemos o início do jogo!

Existem muitas mais questões a tratarmos, mas, aos poucos, vamos tratando delas todas. Tem alguma sugestão? Deixe nos comentário!

Se pudermos lhe ajudar, faremos isso.

CONHEÇA NOSSOS SERVIÇOS DE REVISÃO PERSONALIZADOS PARA VOCÊ.

Leave a Comment

Your email address will not be published.